Alan Moore em God is Dead



A editora norte-americana Avatar Press foi fundada em 1996. A Avatar é conhecida por algumas revistas em quadrinhos com temática adulta, carregada com certas doses de sarcasmo e violência.
Alguns produtos da Avatar são a sangrenta Crossed, que possui algumas edições escrita por Garth Ennis



Há também uma ficção científica que fala sobre piratas elétricos em pleno século XIX, publicada por Warren Ellis. Bem como a fantástica Neonomicon, onde Alan Moore faz a festa tecendo uma narrativa permeada por referências ao famoso autor H.P. Lovecraft.


E falando em Alan Moore e Avatar Press, o barbudo roteirista escreverá uma história para a série God is Dead: The Book of Acts, publicação da referida editora.

A série God is Dead já está no número 13. Ela foi criada Jonathan Hickman (Vingadores, The Manhattan Projects, East of West) e Mike Costa (G.I. Joe: Cobra). God is Dead narra os acontencimentos de um mundo onde os antigos deuses estão a despertar. Mas se você pensa que eles saem do cochilo para atos benevolentes, ledo engano. Os deuses acordam para desafiar Gaia, o espírito da Terra, gerando assim destruição e violência.


 No arco God is Dead: The Book of Acts, escritores convidados irão participar redigindo histórias ao longo de duas edições.

Alan Moore, o barbudo mais maluco das HQs, narrará uma história envolvendo a divindade Glycon, uma pseudo deus cultuado por ele. 

Moore terá a companhia de Facundo Percio, artista da Fashion Beast: A Fera da Moda. A história será chamada de Grandiosidade e Monstruosidade.

Glycon, na realidade, é uma entidade em forma de serpente. Tal divindade foi desmascarada no século 2 depois de Cristo, quando descobriram que ela se tratava de um fantoche do suposto profeta Alexandre de Abonoteichus.

Para saber mais sobre Glycon, vale ler esse artigo redigido em 2011 pelo falecido Steve Moore, que foi tutor de Alan Moore. Porém já aviso que o artigo é longo e em inglês, mas garanto que vale doar alguns minutos do seu tempo para as palavras de Steve Moore.

Além de Alan Moore há o escritor Simon Spurrier contando a história de um anjo querubim que se torna um dos maiores assassinos dentre os deuses graças a seus conhecimentos das fraquezas humanas. A arte dessa história ficou a cargo de Gabriel Andrade. Por fim Mike Costa e o ilustrador Rafael Ortiz aparecem para responder o maior questionamento deste universo: quem matou Deus, afinal de contas? Será que foi o filósofo Nietzsche? Será que foi o Ozzy Osbourne? Nenhuma das alternativas anteriores?

God is Dead: The Book of Acts será lançada em duas edições chamadas respectivamente de Alpha e Omega.


Previous
Next Post »