Controle Remoto (1988)


Qual é a melhor forma para uma raça alienígena dominar um povo? Usar a força física? Utilizar armas de destruição em massa? Destruir as suas crenças? Fazer uso de uma fita VHS dos anos 50?

No filme Controle Remoto, dirigido por Jeff Liberman, os aliens escolheram a última opção. Controle Remoto é um divertido longa-metragem que pouca gente assistiu e ficou relegado a eventuais exibições na Sessão da Tarde, mas se o planeta Terra fosse um lugar justo, essa produção assumidamente B seria lembrada com carinho junto com os grandes clássicos daquele período.


Lançado em 1988, mesmo ano em que John Carpenter lançou o seu Eles Vivem, o filme Controle Remoto também aborda o tema de alienígenas intrometidos que desejam dominar essa esfera azulada que vive a girar ao redor do sol. Porém, se Carpenter apoiou o seu roteiro no uso das mensagens subliminares, Controle Remoto faz uso da metalinguagem e mostra alienígenas que controlam a mente dos inocentes humanos por meio de uma fita VHS, que nada mais é que um filme fuleiro de ficção científica dos anos 50.

Na trama, as pessoas são hipnotizadas e forçadas a matar quem quer que esteja próximo. Para isso, é utilizado um longa-metragem dos anos 50 chamado de... Controle Remoto. Isso mesmo, nada de usar religião, doutrinas totalitárias, lavagem cerebral ou os poderes do professor Charles Xavier, nesse caso, o filme “dentro do filme” é a arma de controle psíquico perfeita.

“Controle Remoto”, o filme que serve para dominar mentes alheias, é uma produção fictícia que Lieberman criou apenas para fazer parte do roteiro, pois se naquela época já existissem DVDs com bonus extras, seria muito interessante ver uma versão curta-metragem em preto e branco do filme utilizado pelos maléficos extraterrestres.

E vale lembrar que as cenas do filme fictício são bem elaboradas, com aquela direção de arte exagerada típica das produções da época, quando o stop motion e cenários de isopor ainda dominavam a Terra.
No elenco de Controle Remoto, tem o ator Kevin Dillon, irmão do Matt Dillon. Kevin também apareceu em outra produção que era a cara dos anos 80, A Bolha Assassina.

Já o trabalho do diretor Jeff Lieberman é mais conhecido mesmo entre os apreciadores de tralhas influenciadas por filmes B. No currículo dele não há muitos títulos, mas os poucos que existem já são suficientes para deixar salivando os fãs de fantasia, terror e ficção científica.

Sabem os filmes Squirm, Blue Sunshine, Just Before Dawn, The Neverending Story III e Satan’s Little Helper? Pois é, tudo culpa do diretor do Controle Remoto.


Recomendado para: quem pensa que a ficção científica dos anos 50 não tinha filmes "matadores"
Previous
Next Post »